Visitas: 38
0 0
Tiempo de lectura:2 Minutos, 4 Segundos

Por Lucía Wasserman

Ao entrar na cozinha, para preparar o cafe da manhã fui surprendida.

Sobre a mesa muito bem arrumada, com “louça de festa”, um lindo  arranjo de flores, com os dizeres: ”Nossa vida em comum é como este bouquet, um mar de rosas”.

Fiquei emocionada.

O dia havia amanhecido quente, a luminosidade do verão penetrava pela casa, o silencio reinava. Meu marido dormia o sono dos justos.

A data muito especial.

Vinte e sete de Junho de 2021, comemorávamos 60 anos de casados.

Foi nesta data, então no ano 1961, que nos casamos, Marcos e eu, na nossa cidade natal, São Paulo, Brasil.

Quanta coisa passou desde então… quanto existe para contar e para recordar.

A verdade é que apos 60 anos de casados, ambos saudaveis, embora o estado físico não acompanhe o mental, sinto-me como então, entusiasmada, curiosa, cheia de planos e programas a executar. junto com meu companheiro, socio, e melhor amigo.

Nasci com um bom astral que me acompanha. Fui mimada pela vida. Cresci numa casa sefaradi entre irmãos e irmãs, estudei, e casei-me por sorte, com um marido Intelectual, humanista e liberal que sempre me encorajou a estudar, trabalhar, progredir, ser independente, e me permitiu um campo amplo de atuação entre outras, viajar e descobrir o mundo, criar e educar dois filhos talentosos e cinco netos especiais.

Tive a sorte de jamais ter sentido privação, medo, violencia, sofrimento. Nossa vida em comum descreveria como uma longa viagem em  mar aberto num barco a velas, em que eu seguro fortemente as cordas e Marcos sentado atrás manobra o leme que da rumo ao nosso longo cruzeiro.

Durante nossos anos de casados, navegamos distancias. Nem sempre num mar de rosas calmo e tranquilo. Vivenciamos e tivemos que enfrentar mares agitados, perigosos, ondas ameaçadoras.

As vezes trocamos nossas posições, então na mudança o barco se inclinou a direita, a esquerda, por pouco  naufragou. Agarramos bem as cordas e cuidamos para que ele não se chocasse contra um rochedo

Tambem aconteceu que estacionamos nosso barco em algum porto desconhecido.

Ai ele descansou, exigiu consertos, nova pintura e diligentes cuidados.  E novamente levantamos as velas, “on board, la nave va” e buscamos novos rumos.

60 anos de casados, chamamos de  “Bodas de Brilhante”, a pedra mais forte e resistente, que dificilmente se parte.

Diria que apos 60 anos de união e impossivel quebrar o elo que nos une, ele é firme e assim restará para sempre.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *